Meditação pode retardar a progressão do Alzheimer e demência

MeditaçãoRecentemente, um estudo piloto comandado por pesquisadores do Centro Médico Beth Israel descobriu que a redução do estresse, feita através da meditação, pode retardar a progressão de desordens cognitivas do envelhecimento, como o Alzheimer e outras demências.

Segundo a pesquisadora Rebeca Erwin Wells, autora do estudo, eles já sabiam da grande relação entre o estresse e a doença de Alzheimer. Além disso, ela destaca como outra razão fundamental para desenvolver a pesquisa o fato de que aproximadamente 50% das pessoas diagnosticadas com comprometimento cognitivo leve — estágio intermediário entre os declínios comuns do envelhecimento e a deterioração cognitiva — podem desenvolver a demência em cinco anos.

Leia mais…

Meditação e ioga contribuem no tratamento da Síndrome do Pânico

Sindrome do PânicoMedicamentos pesados e acompanhamento psicoterápico podem fazer parte daqueles que desejam se curar da síndrome do pânico. Mas, atividades alternativas podem contribuir para uma recuperação ainda mais rápida e com mais qualidade. Conforme a psicóloga e presidente da Associação Criciumense de Apoio a Saúde Mental (Ceres), Patrícia Maria Spido, a meditação, a ioga e as atividades físicas são grande aliadas nesse processo.

Patrícia fala que esses recursos auxiliam na difusão da respiração e consecutivamente controlam a ansiedade, principal fator desencadeante da síndrome. A psicóloga explica que a doença se desenvolve depois que a pessoa acumula certo grau de ansiedade e estresse. “É o final de uma série de fatores. É quando a pessoa varre seus problemas para de baixo do tapete e acaba tendo um transtorno de ansiedade”.

Leia mais…

Meditação ajuda a preservar os neurônios do cérebro

MeditaçãoUm novo benefício acaba de ser descoberto sobre a meditação. A prática milenar de acalmar a mente, se praticada de forma regular, ajuda a poupar nossos neurônios. Isso porque a mente se mantém focada em exercícios de atenção, fazendo com que usemos um numero menor de áreas cerebrais na realização de tarefas de atenção.

Além de preservar nossos neurônios, pesquisas publicadas nos Estados Unidos no ano de 2012 apontaram que a meditação diminuiu a incidência em 49% das mortes por câncer, em 30% os óbitos causados por problemas cardiovasculares e em 23% os falecimentos por outras causas.

Leia mais…

Meditação Ajuda na Qualidade de Vida

MeditaçãoAs pessoas meditam em busca de um melhor entendimento da vida, expandir sua consciência e sabedoria, ou seja, aprenderem mais sobre si mesmos e sobre o que ocorre ao seu redor. A meditação também vêm sendo utilizada como um tratamento na psicoterapia.

Estudos demonstraram os efeitos benéficos da meditação em problemas psicológicos e psicossomáticos como a ansiedade, vício, agressão, suicídio, depressão, dores crônicas, insônia e hipertensão. Para a prática da meditação há a união de técnicas de concentração como mantras e respiração com o “esvaziar” da mente, ou seja, entrar em uma completa paz de espírito. Essa linha de meditação está ligada com conceitos hindus e budistas.

Leia Mais…

Meditação Pode Ajudar Crianças a se Concentrarem Melhor

MeditaçãoSegundo estudo da Universidade de Cambridge, ensinar meditação às crianças pode ajudá-las a se concentrar melhor.

Os benefícios da meditação têm se tornado objeto de novas pesquisas que revelaram o seu poder de curar, reduzir vícios e até mesmo de tornar uma pessoa mais empática. Agora, um estudo da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, aponta que apresentar às crianças alguns ensinamentos dessa prática pode ajudá-las a se concentrar melhor.

Leia Mais…

Estudo Indica que Meditação Ajuda a Diminuir Ânsia por Cigarro

MeditaçãoFumantes que participaram de uma técnica de meditação denominada ‘treino integrativo de corpo e mente’ conseguiram reduzir a ânsia pelo cigarro e diminuíram em 60% o hábito de fumar, segundo artigo publicado pela revista ‘Proceedings’ da National Academy of Sciences.

A dependência do cigarro e de outras substâncias envolve um conjunto particular de áreas cerebrais relacionadas com o autocontrole. Os pesquisadores questionaram se um treino destinado a influir na dependência poderia ajudar os fumantes a reduzir o consumo de tabaco, inclusive quando essa não era a intenção do fumante.

Leia Mais…

Exercícios de Meditação podem Modificar Circuitos Neurais Subjacentes ao Sentimento

MeditaçãoA compaixão pode ser descrita como uma disposição, genuína, de compreender e de buscar aliviar o sofrimento alheio. Com base na percepção de que os outros têm tanto direito ao bem-estar quanto nós mesmos, ela foi associada por estudos à tendência de mostrar gratidão e de enxergar erros como oportunidade de aprendizado. E, ao contrário do que prega o senso comum, essa “virtude” não é inata. Pode ser desenvolvida por meio de exercícios mentais simples, capazes, segundo estudo publicado no Psychological Science, de modificar circuitos neurais subjacentes a esse sentimento.

Leia Mais…

Meditação ganha aval científico

MeditaçãoA receita para lidar com dezenas de problemas de saúde é fechar os olhos, parar de pensar em si e se concentrar exclusivamente no presente. A ciência está descobrindo que os benefícios da meditação são muitos, e vão além do simples relaxamento. “As grandes religiões orientais já sabem disso há 2.500 anos. Mas só recentemente a medicina ocidental começou a se dedicar a entender o impacto que meditar provoca em todo o organismo. E os resultados são impressionantes”, afirma Judson A. Brewer, professor de psiquiatria da Universidade Yale.

Leia Mais…

Estudo afirma que Compaixão pode ser Cultivada

CompaixãoOs pesquisadores da Universidade de Winsconsin-Madison, examinaram pela primeira vez, que as pessoas podem ser treinadas para ser mais compassivas, durante curto período de tempo. Em uma sala de meditação equipada para investigação científica e um laboratório de imagens cerebrais, eles detectaram que a compaixão conduz a um comportamento mais altruísta e à mudanças relacionadas nos sistemas neuronais.

Leia Mais…