Scan cerebral comprova que causa da Ansiedade e da Depressão pode ser diferente de pessoa para pessoa

O psiquiatra norte-americano Daniel Amen já realizou mais de 83,000 scans cerebrais e o que ele pode comprovar vai contra o que a maioria das pessoas (inclusive profissionais) acredita quando se fala sobre transtornos emocionais como a ansiedade e a depressão.

Prova disso é o scan cerebral abaixo.

 

Ele mostra a atividade cerebral de dois pacientes que apresentavam os mesmos sintomas da depressão, porém o cérebro do paciente da esquerda mostrava baixa atividade, enquanto que o paciente da direita apresentava alta atividade cerebral.

E o que isso significa? Primeiro que não é possível generalizar e tratar todos os pacientes diagnosticados com transtornos de ansiedade e depressão da mesma forma, pois cada um pode ter causas diferentes e dinâmicas diferentes.

Segundo que é necessário realizar um trabalho que equilibre e regularize a atividade cerebral para que o problema seja tratado de acordo com sua necessidade.

Como não existe NENHUM exame laboratorial que mostre quais elementos químicos o cérebro necessita para que ele entre em equilíbrio, a medicação acaba sendo um tiro no escuro. É por isso que muitos pacientes acabam trocando de medicamento por indicação médica até encontrar um que possa ajudar a tratar os SINTOMAS.

E outro problema é que eles apenas tratam os sintomas, sem tratar a causa. E ainda assim podem gerar diversos efeitos colaterais como: boca seca, náuseas, sonolência, agitação, nervosismo, diminuição da libido, insônia, disfunção erétil, tremores, dores de cabeça e até mesmo pensamentos suicidas.

A solução nestes casos pode estar na combinação de atividades que influenciam diretamente o desenvolvimento saudável do cérebro: terapia que trabalhe com processos emocionais (hipnose, regressão, respiração consciente etc), atividade física, alimentação saudável e meditação.

As terapias que trabalham com processos emocionais podem influenciar  na causa emocional primária que levou ao estado de ansiedade ou depressão. Isso pode gerar um efeito dominó, afetando e resolvendo também a questão do transtorno que está se manifestando no presente.

A atividade física, alimentação e a meditação ajudam na manutenção do estado mental e emocional saudável para que a situação não se repita novamente.

Com relação específica à meditação, quando se fala em estado de atenção, ela também pode trabalhar diretamente na causa emocional do problema. Isso porque ao focar a atenção em você, as situações mal resolvidas emocionalmente do passado podem vir à tona para serem trabalhadas através da atenção consciente.

Já com relação às técnicas de meditação existem aquelas que diminuem a atividade cerebral e outras que estimulam a atividade cerebral. Generalizar a meditação à apenas um tipo de técnica é limitar seu potencial. Por isso, é essencial que você saiba muito bem a diferença entre o estado de meditação e as técnicas de meditação.

Para conhecer mais sobre meditação, inscreva-se agora no Workshop Gratuito e Online Como Meditar. São 4 aulas que darão à você a oportunidade de iniciar seu caminho nesta prática que promoverá o seu equilíbrio mental, emocional e cerebral:

>>> INSCRIÇÃO: WORKSHOP COMO MEDITAR <<<

Curta e compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *